O Pré Natal (Dra Juliana Antonel Casagrande Delben)

Dra Juliana Antonel Casagrande Delben

A gravidez é um momento muito especial na vida da mulher. Felicidade, temores, ansiedade e muitas dúvidas acompanham este período.

Seu corpo passa por grandes mudanças e é importante que você comece o pré-natal o quanto antes. Uma mulher grávida não é doente, porém alguns cuidados devem ser tomados para garantir uma gestação saudável e tranqüila. O Objetivo do pré-natal é detectar possíveis problemas que possam afetar a mãe e/ou o bebê.

A gestação dura em média 40 semanas, sendo que o bebê tem o nono mês inteiro para nascer (ou seja, das 37 a 42 semanas). Quando falamos em data provável para o parto (DPP), consideramos ser quando o feto chega a 40 semanas, pois a partir desta data, os cuidados precisam ser mais intensos e as avaliações médicas terão no máximo de 3 dias de intervalo.

Após a primeira consulta, na qual o obstetra solicitará uma série de exames (sangue, urina, fezes e ultrassonografia), indicará a vitamina a ser tomada e investigará a situação vacinal da mulher, as consultas serão mensais. Quando a gestante completar 32 semanas (ou seja, 8 meses de gestação), as consultas tornam se quinzenais e a partir de 36 semanas, semanais. Quando o obstetra detecta algum potencial de risco ele solicita um intervalo menor entre as consultas.

É importante que a gestante cumpra as recomendações do seu médico. Nunca tome nenhum remédio sem prescrição médica e nem descontinue um tratamento porque um parente ou amigo o disse para fazer. Seu médico sabe qual medicamento você pode ou não utilizar e não fará seu bebê passar por nenhum risco desnecessário, ao contrário, pois o objetivo dele é que seu bebê nasça o mais saudável possível.

Cuidados com a alimentação

A alimentação precisa ser saudável e é recomendável que a mulher que planeje engravidar esteja dentro da faixa de peso considerada normal para a sua altura. As alterações do índice de massa corpóreo tanto para mais quanto para menos podem ser prejudiciais. A freqüência de recém-nascidos com baixo peso é maior naquelas mães com baixo peso antes da gestação e com pouco aumento de peso na gravidez. Por outro lado a obesidade pode levar a mulher ter diabetes e hipertensão durante a gravidez.

A mulher deve discutir com o seu médico qual o melhor tipo de dieta para o seu caso. Para gestantes que engravidaram com seu peso dentro dos limites da normalidade, recomendamos ter um ganho de peso de 8 a 12 Kg.A dieta ideal deve ser individualizada para cada gestante, porém consideramos ideal uma dieta em torno de 2300 Kcal diária. Procure incluir em sua dieta proteínas, tanto de origem animal (carnes vermelhas, peixes, frango, ovos) quanto vegetal (feijão, lentilhas, ervilhas, grão de bico), leite e seus derivados (pois contém cálcio, ferro, fósforo, magnésio, zinco, vitamina D), frutas e verduras (ricos em vitaminas, sais minerais e fibras). Os farináceos fornecem os carboidratos necessários. Prefira sempre os alimentos frescos aos enlatados ou frituras. Evite gorduras em excesso, alimentos defumados, muito salgados e apimentados. Os alimentos que contém muitas fibras ajudam a melhorar a obstipação, assim como o aumento da ingesta hídrica, porém o consumo de refrigerantes deve ser diminuído.

Náuseas e Vômitos

Nos primeiros meses é comum apresentar náuseas e vômitos, (principalmente caso sua gestação seja gemelar), causados pelo hormônio da gravidez. Uma forma de amenizá-los é comer alimentos leves e em pequena quantidade a cada 3 horas. Alguns medicamentos são indicados para aliviar os sintomas, converse com o seu médico. Às vezes os sintomas são tão intensos (hiperemese gravídica) que a mulher pode desidratar.

Sonolência

No primeiro trimestre a mulher tende a se sentir cansada e com sono por mais que esteja dormindo bastante, devido às alterações hormonais que seu organismo está passando. Após o terceiro mês, a grávida começa a ter mais ânimo, até que o aumento de peso, as mudanças hormonais e o aumento do volume abdominal provoquem novamente a sensação de cansaço.

Fluxo Vaginal

Observa-se um aumento do fluxo vaginal durante a gravidez, que causa uma sensação de constante umidade na vagina e que com freqüência é confundido com corrimento. Isso também ocorre pela alteração hormonal que o corpo vem passando. Porém essa secreção não deve ter odor fétido e causar prurido e sua coloração deve ser esbranquiçada. Qualquer alteração neste padrão converse com seu médico.

Varizes e Hemorroidas

Podem surgir na gravidez ou piorarem durante o seu curso. Deve-se utilizar meia-elástica de média compressão desde o início da gestação e não permanecer muitas horas sentadas ou em pé para a prevenção das varizes. O ganho excessivo de peso pode agravar o problema, já a prática de esportes ajuda a prevenir. As hemorróidas são causadas pelo aumento do volume uterino que comprime a circulação intra-abdominal, prejudicando assim o retorno venoso e consequentemente dilatando esses vasos. A obstipação deve ser evitada, pois contribui para o aparecimento das hemorróidas.

Estrias

As estrias são causadas pela distensão exagerada da pele. Para preveni-las a gestante deve hidratar bem a sua pele. No mercado existem produtos próprios para prevenção de estrias na gravidez, porém se não puder utilizá-los, você conseguirá praticamente o mesmo resultado utilizando cremes hidratantes e óleos. Mas lembre-se de também tomar muita água!

Dúvidas comuns na gestação

Prática de Esportes

A prática moderada de esportes é recomendada na gestação. Dê preferência para caminhadas, hidroginástica e Pilates. Evite atividades físicas de impacto e esportes coletivos.

Dirigir durante a gestação

A direção é permitida durante a gestação, mas não se esqueça de colocar o cinto de segurança corretamente. O cinto de três pontos deve passar entre as mamas e contornar lateralmente a barriga. A partir do 8º mês deve-se evitar dirigir, pois as contrações- comuns nessa fase- podem prejudicar a atenção. Evite viagens longas e se realizá-las, faça paradas a cada 2 horas para andar um pouquinho e aproveitar para urinar.

Viagens de Avião

Se sua gestação estiver se desenvolvendo normalmente não há contra-indicação para viajar, porém não se esqueça que a companhia aérea solicita uma carta de seu médico liberando-a para viajar. É importante que você marque uma consulta próxima da data da viagem para que seu médico possa examiná-la e lhe forneça este atestado.

Tabagismo

O tabagismo já é contra-indicado por ser prejudicial à saúde, na gestação então nem pensar em fumar! O hábito de fumar altera a circulação placentária que pode prejudicar a chegada de oxigênio ao seu bebê, causando restrição de crescimento fetal e até descolamento da placenta.

Bebidas Alcoólicas

O álcool é prejudicial ao bebê. A ingestão do álcool pode causar a síndrome alcoólica fetal (SAF), caracterizada por microcefalia, dismorfias craniofaciais e retardo mental. Outros sinais e sintomas associados, tais como malformação cardíaca e baixo peso podem estar presentes. A ingestão contínua de bebidas alcoólicas próximas ao parto pode causar a síndrome de abstinência alcoólica fetal (ao nascer a criança poderá ter febre, convulsão, depressão respiratória e diarréia).

Tratamentos Dentários

Os tratamentos dentários podem ser realizados em qualquer período da gestação e a anestesia pode ser administrada sempre que for necessária.

Realização de Raio-X

Se precisar realizar algum exame de raios-X poderá fazê-lo, pois para cada exame a dose de radiação é mínima, o que não pode é ser submetida constantemente a radiação. Sempre avise ao técnico de raio-x sua condição de gestante, pois em alguns casos pode ser possível a utilização de avental de chumbo sobre o abdome, que bloqueia a passagem da radiação para o feto.

Inchaço nas Pernas

É possível que suas pernas fiquem inchadas. O uso de meia-elástica de média compressão para gestantes pode ajudar a combater esse problema. É recomendável também que faça repouso com as pernas elevadas. Procure dormir virada para o lado esquerdo, pois assim você melhora o retorno venoso diminuindo assim o inchaço

Relações Sexuais

Não há problemas em ter relações durante a gravidez, a não ser que seu médico contra-indique. Com o evoluir da gestação você terá que procurar posições mais confortáveis devido ao crescimento da barriga. Após o parto é recomendável que você aguarde 40 dias para reiniciar a atividades sexuais.

Melhor Anestesia

A melhor anestesia para o seu parto será definida pelo anestesista na sala de parto. Pois depende do tipo e o momento do trabalho de parto.

Melhor Parto

O melhor parto é aquele que melhor assegura que a mãe e o bebê ficarão bem e por este motivo deve ser individualizado para cada paciente, observando-se as condições naquele momento e também durante o pré-natal.

Coloração dos Cabelos

Apesar de não existir até o momento estudos conclusivos sobre este assunto, a utilização de produtos químicos nessa fase não é recomendada, pois o contato das substâncias com o couro cabeludo pode levá-las à circulação sanguínea e ser tóxico ao bebê. Converse com seu médico antes se submeter a qualquer procedimento.

Dra Juliana Antonel Casagrande Delben

Ginecologista e Obstetra na Doctor Kids

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Av. Onze de Agosto, 1818,
Vila Embaré, Valinhos/SP
(19) 3929-5555


Horário de Funcionamento:

Segunda a Sexta:
08:00 as 12:00 - 13:00 as 18:00
Sábado:
08:00 - 12:00